Dia internacional da Mulher Livre e a Rádio das Mulheres de Antenas

_MG_5767Pensando em como conseguir nesta nova fase do núcleo, uma troca mais interessante com os conceitos de comunicação como forma de resistência e inclusão junto com as mulheres do bairro e todos os outros conviventes do Gempac, nos despimos e fomos pra luta, como já é costume do Movimento de Prostitutas no Brasil! Mesmo com todas as dificuldades que o Gempac – Grupo de Mulheres Prostitutas do Pará – tem enfrentado, buscávamos soluções e não problemas e assim partimos para o II Dia Internacional da Mulher livre – 8 de março de 2013.

Para isso, retornamos às esquinas mais uma vez, com o intuito de trocar ferramentas para o enfrentamento contra esta sociedade opressora e violenta, principalmente quando diz respeito ao corpo e à sexualidade, a partir disso continuar a promover uma instiga de todxs a começar a nos ‘mexer’ e construir coisas para um mundo melhor.

Como diz o ditado: notícia ruim chega primeiro. E foi justamente isso que publicamos aqui no Blog das Esquinas nas ultimas postagens: notícias sobre o desabamento do prédio e toda a mobilização que estávamos fazendo para resgatar materiais preciosos ao invés de mostrarmos a oficina de comunicação ‘Pra que serve a mídia?’, que tinha acontecido um dia antes na casa, da grande Céliona, em que discutimos sobre identidade, violências, mídia, além de uma breve troca de ideia sobre como funciona a câmera fotográfica digital e um exercício com todxs presentes.

Foi uma tarde muito agradável, onde conseguimos conversar sobre vida, direitos, deveres, tecnologias, possibilidades e principalmente sobre nós mesmos num clima gostoso como uma anfitriã toda poderosa que nos recebeu maravilhosamente bem.

O dia internacional da Mulher: Um outro tipo de enfrentamento midiático é possível!

Mas não somente de notícias ruins nos alimentamos nesse Dia da Mulher Livre, pois delas até rimos juntos e nos fortalecemos. Dando continuidade na programação e interconectando nossos ouvidos, a Rádio Mulheres de Antenas vem, de forma lúdica, nos entreter apresentando realidades locais para pessoas que estão ali vivendo-as todos os dias.

Apesar de nosso primeiro programa ter sido curto, devido ao tempo que tivemos para fazer o spot, que foi bastante imprensado, em meio a tantos afazeres, não nos deixamos desanimar, servindo desse início como abertura de portas para muitas programações – que virão por aí – e não somente de possíveis laboratórios de construção de programações para nossa rádio, mas, sim o exercício dessa arte, para que as próprias mulheres que ali estão possam dar continuidade e colocar suas ideias com total independência e autonomia.

O LINK DA RÁDIO IRÁ SE DISPONIBILIZADO NAS PRÓXIMAS POSTAGENS DO BLOG.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s