No meio da programação Mulher de Antenas, infeliz tragédia acontece no Gempac

IMG_5627

Uma infeliz tragédia acaba de acontecer na sede no Grupo de Mulheres prostitutas do Pará: a viga de sustentação central do telhado do prédio caiu nessa noite, com risco de desabamento total. Felizmente não tivemos nenhum ferido, mas, sim muita força e ajuda de parceiros para tirar documentos preciosos do lugar.

Desde 1997 o grupo utiliza essa sede, que foi cedida pela Santa Casa de Misericórdia do estado do Pará, um prédio tombado no bairro da Campina, no meio da zona do meretrício que já estava a um bom tempo sem reforma estrutural, por falta de dinheiro e apoio. A última reforma feita aconteceu em 2000, onde modificou-se espaço que antes era uma ‘boite’, com quartos de motel.

IMG_5636

Há quase um ano o grupo estava retomando suas atividades nas zonas, criando plataformas de comunicação, com a construção do Núcleo de Comunicação do Gempac, trabalhando com a valorização da identidade, quebra dos estigmas e arquivamento dos materiais existentes desde a fundação do grupo no final da década de 80, além de fortalecimento da história da Campina, com ações como a construção deste blog, oficinas de audiovisual, cineclube e produções como o Dia Internacional da Mulher livre , PutaDei e o Campina Boêmia (matérias no histórico deste blog).

O desabamento aconteceu no meio da programação ‘ Mulher de Antenas’, que realizou ontem uma oficina de comunicação com as meninas da Zona da Campina e se preparava para visitar outras áreas de prostituição na região metropolitana de Belém, além da grande ação do dia 8 de março, ‘ Dia internacional da mulher livre’, que aconteceria na sede.

LANÇAMENTO DOS AMIGOS DO GEMPAC – Não deixe a luz da esquina se apagar

Percebendo a condição estrutural do espaço, este grupo de parceiros colaborou com a construção da campanha “Não deixe a luz da esquina se apagar”, que iria conseguir novo gás neste dia 8, com a incorporação do projeto Amigos do Gempac.
O Projeto Amigos do GEMPAC compõe a campanha “Não deixe a luz da esquina se apagar”e visa sensibilizar amigos(as) que possam durante 1 ano doar uma quantia de no mínimo R$10,00 via débito em conta para a manutenção da infra estrutura do administrativa e financeira do GEMPAC (como água, luz, internet, parcelamento de débito no INSS, manutenção de equipamentos e do espaço, além da garantia de 1 contador e 1 advogado.)
A fim de não deixar se apagar um trabalho desenvolvido por mais de vinte anos, a instituição se juntou a pessoas de diversos setores – estudantes, articuladores culturais e comunicadores – para pensar em algumas alternativas para estas problemáticas, amarrada a diversas ações que buscam ressignificar e acender a memória do Bairro da Campina com ações de valorização cultural e comunitária.
A proposta da iniciativa é revitalizar a entidade, desde reformas estruturais do espaço físico e fortalecimento de parcerias, à coleta de materiais para a subsistência da sede. “Não deixe a luz da esquina se apagar” surgiu da necessidade de levar um gás à entidade, que se encontrava sucateada por falta de incentivo público e de ideias inovadoras e criativas que reacendam as concepções ali debatidas e seus efeitos no meio social.

IMG_5689

No momento, o grupo está se estruturando na garagem da casa de um parceiro valioso, Eduardo Bulamarqui, que também é morador da Campina, e como nunca, está precisando de apoio para continuação de suas ações e estruturação do prédio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s